Desporto sim, violência não!

Dezembro de 1989, Escola Preparatória da Calheta, atual EBSC!

Jornal (se não estou em erro) de tiragem quinzenal, "EPC inovação"!

FB_IMG_1553639791706.jpg

Numa noite de lua nova

Fui sozinho ao futebol,

Foi um jogo emocionante

Mas não houve nenhum "gol". 

 

A luz do campo era fraca

Porque o clube pede esmola,

Toda a gente estava triste...

Quase não se via a bola.

 

Os jogadores não desistem

Porque recebem mesada,

Mas o árbitro tanto roubou

Que começaram logo à "porrada".

 

No relvado era só pancadaria

Com árbitro e jogadores,

E a doença era tão forte

Que afectou os espectadores.

 

Com toda esta violência

O resultado estava por registar,

Ossos partidos... olhos inchados...

E zero a zero no placard.

 

Depois de acabarem com tudo

O árbitro estava frito...

Pois já passava da hora

E tinham-lhe roubado o apito.

 

Após toda a zaragata

Veio o castigo da Federeção...

Uns continhos e uma NOVA LEI

DESPORTO SIM, VIOLÊNCIA NÃO!

 

- Quirino Vieira, 1989

publicado por qvieira às 22:39 | link do post