A Rosa-Albardeira

 

 

"Vi uma rosa-albardeira
Ái se eu pudesse colhia-a
Mas disse-me um passarinho
Que se a colhesse morria

Que se a colhesse morria
Pois não se dá prisioneira
Meu amor, eu não sabia
Que eras a rosa-albardeira

Fui-te a ver e não voltei
Deixei pai, deixei mãe
E a casa onde nasci
És para mim a primeira
Queira Deus ou não queira
Já não me largo de ti

Fui-te a ver ao pé da serra
A tua rosa foi minha
E semeei-te na terra
À noite pela fresquinha

Um dia quando eu partir
Fica a nossa sementeira
De nós dois há-de florir
Mais uma rosa-albardeira

Fui-te a ver e não voltei
Deixei pai, deixei mãe
E a casa onde nasci
És para mim a primeira
Queira Deus ou não queira
Já não me largo de ti"

Música: João Gil
Letra: J. Monge

publicado por qvieira às 01:55 | link do post