NATAL

Na minha opinião, a verdadeira e de todas a mais alegre quadra natalícia é sempre aquela que se apresenta como a mais próxima da nossa certeza. É sempre aquela época, a que agora se aproxima, que mais nos pode iluminar a esperança de que possamos futuramente viver a prosperidade por cada um de nós ambicionada e que possamos, também, conquistar a sinceridade e a boa fé ao nosso próximo, tal como o descrito e a nós confiado nas tradicionais e sinceras mensagens de Natal. Todos nós, os que ainda fazemos parte da esfera dos vivos, vivendo, ou não, dias difíceis, devemos encarar o Natal que agora se avizinha, como, de todos, o melhor Natal!

 

A verdade é que com o passar dos anos, as festividades e os costumes natalícios tendencialmente se vão inclinando para outras paragens. Nesta propensão preocupante, a Internet assume-se como a clara suspeita. Por muitos, o gélido adro da Igreja, na noite de Natal, já vai sendo substituído pelo cálido e iludente vasto universo virtual, capaz de moldar-se a qualquer gosto. Contudo, nunca descurando que a ascendência inquebrável das famosas noites de mercado ainda vão garantindo a conquista de inúmeros fiéis. São estes, os dois factores em crescimento que podem “roubar” a verdadeira alegria de outros tempos e são, os dois, os responsáveis pelo fabrico do maior monte de lixo jamais visto, numa só noite, durante todo o ano…

 

E agora com optimismo, desejo a Todos um Feliz Natal e que Deus nos depare um Próspero Ano Novo! 

 

 

publicado por qvieira às 19:19 | link do post