Como as coisas vão, é tudo uma questão de tempo...

 

Num país onde a dívida externa é supostamente superior ao valor patrimonial interno e onde o cominar da factura é aplicado às classes por ordem do mais pequeno para o maior, se ainda não chegou à sua vez, para chegar, é tudo uma questão de tempo... Há dúvidas?

 

 

 

publicado por qvieira às 11:41 | link do post