Domingo, 12.12.10

Declaração

Mais um ofício daqueles que são assinados ao domingo:

 

 

 

publicado por qvieira às 15:25 | link do post | comentar
Quarta-feira, 19.05.10

O Cavalo e o Burro

"Diz um velho ditado que a união faz a força. Estribado nele, diversos outros provérbios sustentam que todos, neste mundo, deveriam se auxiliar mutuamente, pois como ninguém vive sozinho, não há como negar que uma mãozinha aqui, ou outra mãozinha ali, ajudam a superar os entraves e obstáculos com que o dia-a-dia costuma dificultar a caminhada de cada um.

 

Conta uma lenda que certo dia, há muito tempo, um cavalo e um burro acompanhavam seu dono. O primeiro, imponente e orgulhoso de sua aparente linhagem inglesa, carregava nas costas apenas um arreio ricamente trabalhado, enquanto o segundo, coitado, mal e mal podia manter-se na mesma cadenciada sequência de passos do companheiro que seguia a seu lado, vergado ao peso da carga exagerada que haviam colocado sobre si. A certa altura do caminho, o burro, desgastado pelo esforço enorme que fazia, conseguiu reunir forças para pedir ao cavalo, entre arquejos, pausas e suspiros, que este o ajudasse, pois havia chegado ao limite de sua resistência. E dizia com voz que mais parecia um sopro:

 

-Veja que o meu pedido não é sem sentido, porque metade do peso que colocaram sobre meu lombo certamente será para você um fardo muito leve. Além disso, como já não aguento mais tanta canseira, tenho certeza de que se continuarmos assim, logo, logo, eu estarei ao lado dos meus antepassados. Por isso lhe peço: tenha piedade e me livre de morrer de forma tão humilhante.

 

Totalmente indiferente a essa súplica, o corcel seguia adiante sem ao menos um olhar de esguelha ao companheiro às portas da morte, até que, percorridos mais alguns metros do caminho, o burro vergou as patas dianteiras, bambeou o corpo durante alguns segundos, e finalmente tombou de lado, não mais se mexendo.

 

Complementando a história, resta dizer que horas depois o viajante deu prosseguimento à viagem, não sem antes colocar sobre o cavalo soberbo toda a carga que o animal morto levava, mais a pele do pobre-coitado.

 

Moral da história: Cedo ou tarde os arrogantes e pretensiosos também encontram a sua hora, descobrindo, então, que nada os diferencia dos seus semelhantes.

 

Baseado numa fábula de La Fontaine."

 

Texto: daqui.

tags:
publicado por qvieira às 00:19 | link do post | comentar
Segunda-feira, 08.06.09

Composição

O raciocínio até era considerável... O último parágrafo estragou tudo!

(Clique em cima da imagem para ampliar ou vá trocar as lentes dos óculos)

publicado por qvieira às 15:26 | link do post | comentar
Quarta-feira, 14.05.08

Texto Reflexivo

sinto-me:
publicado por qvieira às 14:26 | link do post | comentar
Related Posts with Thumbnails
Related Posts with Thumbnails

mais sobre mim

pesquisar neste blog

 

Novembro 2016

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30

posts recentes

Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!

arquivos

tags

participar

twitter icons

subscrever feeds

blogs SAPO